Revista Latinoamericana de Estudios sobre Cuerpos, Emociones y Sociedad, No 16 (2014)

Tamaño de la letra:  Pequeña  Mediana  Grande

Bien Vivir, uma metáfora que libera a experiência sensível dos Direitos Coletivos na Saúde

Paulo Henrique Martins

Resumen


Para aprofundar a discussão sobre os limites epistêmicos da utopia de consumo materialista do capitalismo que inspiram os modelos de desenvolvimento dominantes, por um lado, assim como explorar o alcance das reações anticoloniais em curso, por outro, consideramos importante meditar sobre a emergência de novas sensibilidades sobre a vida que se apresentam no momento na América Latina e, em particular, na Bolivia. São sensibilidades cognitivas, afetivas, morais e políticas que se refletem sobre novos direitos coletivos, enfocando aspectos humanos e inspirados nas perspectivas de valorização dos bens comuns, da justiça social e do igualitarismo. O caso boliviano é propício para esta reflexão por ressignificar os sentidos da saúde desde outros entendimentos das relações entre Homem e Natureza. A metáfora do Bien Vivir tem valor prático e político que deve ser objeto de reflexão ampliada por aqueles que se interessam sobre as perspectivas da crítica anticolonial.


Palabras clave: Saúde; Direitos Coletivos; Bem Viver; Subjetividades Políticas.


Texto completo: PDF




Esta Revista es una iniciativa de la "Red Latinoamericana de Estudios Sociales sobre las Emociones y los Cuerpos", el "Programa de Acción Colectiva y Conflicto Social” del CIECS (CONICET y UNC) y el “Grupo de Estudios sobre Sociología de las Emociones y los Cuerpos” del IIGG-UBA.

ISSN: 1852-8759 | Rondeau 467,(5000) Córdoba, Argentina.
Tel.: (54) (351) 434-1124 | E-mail: correo@relaces.com.ar


|